Programa de Pós Graduação em Bioquímica da Universidade Federal do Rio de Janeiro

Artigos Científicos

Qualidade e quantidade das atividades de pesquisa e da produção intelectual do PPGBq

Gráfico 1 Gráfico 1

    É notória a excelência da produção científica do Programa com 82,5% (283/343) dos artigos científicos publicados em revistas QUALIS A (A1-A4) e 65% (223/343) somente no estrato de maior qualificação A1-A2.

Produção científica de alto impacto com pontuação Amax

    No quadriênio 2017-2020, o corpo docente do PPGBq publicou 16 artigos científicos em revistas cujos percentis estão acima de 96% (≥ 97%) e, portanto, recebem a pontuação Amax, são eles:

Produção científica mais relevante de 2017 a 2020

    A relevância e o impacto dos artigos científicos publicados no quadriênio 2017-2020 pelo PPGBq estão alinhados ao objetivo do curso, que envolve fomentar cada vez mais a geração de conhecimento de alto impacto científico, tecnológico e social na área da Biotecnologia. Segue abaixo os cinco artigos, de extrema relevância, publicados no quadriênio 2017-2020, tendo discentes em primeira autoria e docentes como últimos/correspondentes. A produção científica mais relevante do PPGBq exemplifica a sua total aderência à área da Biotecnologia e o seu compromisso na geração de produtos e processos de alto impacto social.

    Mônica F. M. C. Cardoso

    Ana Claudia A. Melo

  • Reverse chemical ecology-based approach leading to the accidental discovery of repellents for Rhodnius prolixus, a vector of Chagas diseases refractory to DEET, Insect Biochemistry and Molecular Biology (FI = 3,83; percentil = 97%, Amax = 200; citações Google scholar = 9). Discentes: Thiago Andrade Franco e Nathalia Faro de Brito. Docentes: Mônica F. M. C. Cardoso e Ana Claudia A. Melo. Colaborador estrangeiro: Walter S. Leal (University of California – Davis, EUA) O Rhodnius prolixus é um dos vetores da doença de Chagas, que é endêmica na América Latina. Estima-se que há aproximadamente 7,5 milhões de pessoas infectadas com Trypanosoma cruzi, protozário causador da doença. A transmissão por inseto vetor é estimada em 29.925/ano. O contato triatomíneo/hospedeiro ocorre através da detecção de semioquímicos (odores) pelas sensilas das antenas durante o processo de olfação. Na falta de vacinas, a forma mais eficaz de não contrair a doença de Chagas é evitar o contato com o vetor. Através de uma abordagem inovadora de ecologia química reversa, este estudo identificou, pela primeira vez, 4 semioquímicos com forte atividade repelente contra o barbeiro, Rhodnius prolixus. Estes compostos diminuíram não somente o tempo de residencia junto ao hospedeiro, como também a injestão de sangue pelo inseto. Portanto, este trabalho traz a possibilidade de produção de repelentes eficazes para o controle da doença de Chagas, tendo assim um caráter de inovação e aplicação em Biotecnologia. O trabalho apresenta total aderência à linha de pesquisa “Tecnologias aplicadas ao controle de insetos vetores e pragas” pertencente à área de concentração “Biotecnologia aplicada à saúde” do PPGBq. Parte do trabalho foi realizado na University of California – Davis (EUA) sob orientação do Dr. Walter S. Leal durante o estágio de Doutorado Sanduíche do discente com bolsa CAPES-PDSE.

  • André Luiz Souza Santos

    Bianca Cruz Neves

    Denise Maria Guimarães

    Rodrigo Volcan Almeida

  • Environmentally friendly rhamnolipid production for petroleum remediation. Chemosphere (FI = 5,78; percentil = 94%; A1 = 100; citações Google scholar = 3). Discente: Letícia Dobler. Docentes: André Luis Souza Santos, Bianca Cruz Neves, Denise Maria Guimarães Freire e Rodrigo Volcan Almeida Ramnolipídeos são biossurfactantes de grande potencial inovador que vêm sendo utilizados em cosméticos, biorremediação e recuperação de petróleo devido a sua alta capacidade de diminuição da tensão interfacial. O presente trabalho descreveu um bioprocesso para a produção de raminolipídeos por .Pseudomonas aeruginosa-esta, uma cepa geneticamente modificada, utilizando um co-produto industrial como fonte de carbono, um meio de baixo custo e um processo simples de downstream. Como resultados, obteve-se uma das maiores produtividades citadas na literatura e o produto apresentou excelentes atividades tensoativas em simulações de vazamento de petróleo em alto mar. Além disso, o produto não se mostrou tóxico para Arthemia salina, nem para diversas linhagens de células animais, sugerindo que o mesmo pode ser empregado diretamente no ambiente. O trabalho apresenta total aderência à linha de pesquisa “Biotecnologia Microbiana” pertencente à área de concentração “Biotecnologia aplicada à indústria” do PPGBq.

  • Denise Maria Guimarães

  • Understanding the degree of estolide enzymatic polymerization and the effects on its lubricant properties. Fuel (FI = 5,58; percentil = 94%; A1 = 100; citações Google scholar = 2). Discentes: Jaqueline Greco Duarte e Ana Cristina de Araujo Collaço. Docente: Denise Maria Guimarães Freire. Colaborador estrangeiro: Roberto Fernandéz Lafuente (Instituto de Catálisis y Petroleoquímica de Madrid, Espanha) Os altos e variados custos dos produtos derivados do petróleo em concomitância ao aumento do rigor legislativo das normas ambientais, têm conduzido a substituição gradual dos óleos minerais por óleos sintéticos, que sejam altamente biodegradáveis e não representem uma ameaça ao ambiente, como os biolubrificantes. O presente trabalho desenvolveu um novo processo de produção de biolubrificante totalmente realizado por rota enzimática. Este é um processo simples que consiste em uma primeira etapa de hidrólise do óleo de mamona utilizando como catalisador as próprias sementes das quais este óleo é extraído e que, portanto, constitui fonte das enzimas especializadas na hidrólise deste óleo. Posteriormente, segue-se a esterificação do próprio produto desta hidrólise, os ácidos graxos livres do óleo de mamona que contêm 90% de ácido ricinoléico. A molécula originada desta esterificação é chamada de estolídeo e apresenta excelentes propriedades numa ampla faixa de temperatura. Este processo ainda possibilita o controle cinético da produção de estolídeos para a obtenção de produtos de polimerização distintos, a fim de atender as diversas aplicações do mercado de lubrificantes. O trabalho apresenta total aderência à linha de pesquisa “Desenvolvimento de Tecnologia Enzimática” pertencente à área de concentração “Biotecnologia aplicada à indústria” do PPGBq.

  • Denise Maria Guimarães

    Viridiana Santana Ferreira Leitão

  • Efficient biohydrogen production via dark fermentation from hydrolized Palm Oil Mill Effluent by non-commercial enzyme preparation. International Journal of Hydrogen Energy (FI = 4,94; percentil = 92%; A1 = 100; citações Google scholar = 14). Discentes: Alessandro do Nascimento Garritano e Livian Ribeiro Vasconcelos de Sá (egressa). Docentes: Denise Maria Guimarães Freire e Viridiana Santana Ferreira Leitão
    O Brasil é o 10º produtor mundial de óleo de palma e 11º de óleo de palmiste, sendo o Pará o estado que se destaca com 200 mil hectares de dendezeiros plantados. O Efluente da Indústria do Óleo de Palma (POME – do inglês Palm Oil Mill Effluent), rico em triglicerídeos (TAGs), é produzido ao longo do processo de extração do óleo, cuja indústria se encontra em forte crescimento, tanto no cenário brasileiro quanto mundial. O presente trabalho descreveu um processo biotecnológico para a produção sequencial de hidrogênio e metano a partir do POME utilizando microrganismos presentes no lodo anaeróbio de estação de tratamento de esgoto, abordando vários aspectos referentes ao processo de produção de energia e tratamento do efluente. Contribuições relacionadas à geração de energia a partir de fontes renováveis utilizando um processo de baixo impacto ambiental são descritas. Assim, trata-se de um processo biotecnológico com a aderência à temática da bioeconomia. Este tipo de abordagem reduz a poluição e agrega valor à cadeia produtiva da palma, que ocorre na região amazônica, sendo de extrema relevância social para o país. O trabalho apresenta total aderência à linha de pesquisa “Biocombustíveis” pertencente à área de concentração “Biotecnologia aplicada à agricultura e meio-ambiente” do PPGBq.

  • Marcos Dias Pereira

    André Luiz Souza Santos

  • Disarming Pseudomonas aeruginosa virulence by the inhibitory action of 1,10-phenanthroline-5,6-dione-based compounds: elastase B (lasB) as a chemotherapeutic target. Frontiers in Microbiology (FI = 4,23; percentil = 84%; A1 = 100; citações Google scholar = 9). Discentes: Anna Clara Milesi Galdino e Larissa Maura de Melo Mattos. Docentes: Marcos Dias Pereira e André Luis Souza dos Santos. Colaboradores estrangeiros: Michael Devereux (Technological University Dublin, Irlanda) e Malachy McCann (Maynooth University, Irlanda) Pseudomonas aeruginosa é um patógeno humano oportunista. A rápida emergência de mecanismos de resistência em P. aeruginosa resulta em sucessivas falhas terapêuticas, aumentando, assim, as taxas de morbidade e mortalidade relacionadas a este patógeno. Diante da demanda por novas estratégias terapêuticas, o presente trabalho determinou a atividade anti-Pseudomonas e descreveu o mecanismo de ação de novos compostos de coordenação de prata e cobre derivados da 1,10-fenantrolina-5,6-diona (fendiona), numa tentativa de descoberta de novas moléculas com ação antimicrobiana contra microrganismos multiresistentes, tendo assim um caráter de inovação e aplicação em Biotecnologia. O trabalho apresenta total aderência à linha de pesquisa “Biologia Celular” pertencente à área de concentração “Biotecnologia aplicada à saúde” do PPGBq.

Back to Top