Programa de Pós Graduação em Bioquímica da Universidade Federal do Rio de Janeiro

Planejamento Estratégico

Matriz SWOT

1. Tradição e pioneirismo em pesquisa científica na área de Bioquímica.
2. Sólida atuação em desenvolvimento tecnológico na área de Biotecnologia.
3. Forte interação entre pesquisa básica e aplicada.
4. Corpo docente experiente e altamente qualificado.
5. Multi- e interdisciplinaridade – docentes e discentes com formações acadêmicas diversas.
6. Produção científica relevante em Biotecnologia, com expressiva participação discente.
7. Produção tecnológica qualificada.
8. Cooperação com grupos internacionais.
9. Laboratórios modernos e bem equipados.
10. Alta inserção dos egressos no mercado de trabalho e na academia.
1. Orçamento PROEX incompatível com a avaliação da CAPES e número reduzido de bolsas.
2. Baixa representatividade na área de Biotecnologia.
3. Suporte administrativo deficiente.
4. Número de patentes abaixo da mediana da área de Biotecnologia.
5. Número reduzido de disciplinas em inovação e empreendedorismo.
6. Pouca divulgação em mídias sociais.
7. Inexistência de eventos internos para divulgação de resultados e interação entre os alunos.
8. Necessidade de ampliação das ações de Solidariedade.
9. Falta de mecanismos para seleção de alunos de forma não presencial e de oferecimento de disciplinas por Ensino à Distância.
10. Necessidade de mecanismos para avaliação das disciplinas.
1. Interação com a Agência de Inovação da UFRJ visando o depósito de patentes e contratos de cooperação com empresas.
2. Proximidade ao ambiente inovador do Parque Tecnológico da UFRJ – aumentar a interação do PPGBq com empresas.
3. Incubadora de empresas da UFRJ – aumentar a criação de start-ups.
4. Editais (CAPES, CNPq, FAPERJ e FINEP) específicos na área de empreendedorismo.
5. Egressos atuando em empresas de Biotecnologia – aumentar a interação do PPGBq com empresas.
6. Editais de colaboração internacional (CAPES-PrInt, FAPERJ) – aumento da internacionalização.
7. Baixa concorrência estadual e nacional – poucos PPGs com características similares às do PPGBq.
1. Baixo investimento público e privado em P&D a partir de 2014.
2. Depreciação da FAPERJ nos últimos 5 anos e desvantagem de financiamento em comparação com PPGs de outros estados com fundações mais fortes.
3. Indústria de Biotecnologia pouco desenvolvida no Brasil.
4. Baixa capacidade de inovação das empresas nacionais.
5. Instabilidade econômica: suspensão de concursos e contratações – pouca renovação de docentes e funcionários.
6. Constante depreciação do ensino superior público – desistência da Pós-graduação pelos discentes.
7. Aumento do número de revistas especializadas de qualidade na modalidade “open access” de custo alto – falta de recursos do Programa para o pagamento de publicações.

Objetivos Estratégicos

Os itens presentes na matriz SWOT foram incluídos em um conjunto conciso de cinco objetivos estratégicos para o PPGBq para o quadriênio 2021-2024

Fomentar a geração e transferência de Tecnologia.

Exercer liderança e protagonismo na área de Biotecnologia.

Aumentar a divulgação e visibilidade do PPGBq.

Ampliar as ações de internacionalização do PPGBq.

Aperfeiçoar e modernizar a estrutura institucional e de ensino, a infraestrutura laboratorial e a qualificação do corpo docente.

Back to Top